RSS

Arquivo da tag: democracia

Ayrton Becalle, Dr. Ozéas Lopes, Dr. Antônio Carlos Cardozo e Cantarelli– Programa 5 – Conexão Maricá – TV Copacabana WebTv


Programa Conexão Maricá do dia 26/03/2016, convidado o Jurista e Professor, Doutor Ozéas Lopes, que dissertou sobre Estado Democrático de Direito, Cidadania, Democracia, Garantias e prerrogativas, uma verdadeira e bem clara aula de Direito Constitucional sob uma visão sociológica aplicada aos atuais fatos que ocorrem no país.

Anúncios
 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

GOVERNOS: OS FEITORES DE ESCRAVOS DO SÉCULO XXI


Copyrighted_Image_Reuse_Prohibited_607556     Um dia disseram que o homem viraria uma peça das máquinas, outros mais reflexivos disseram que viraríamos meros apêndices, acertaram… Na verdade somos olhados como parasitas das máquinas, governos e empresários nos olham como despesas, como incômodo. Sonham com o dia em que não mais precisarão de ninguém nas linhas de produção, em caixas de bancos e balcões de lojas. Os empresários nos aturam por nos julgarem parasitas necessários, já os governos nos vêm como estatísticas, números e despesas, nos olham como parasitas desnecessários, somos parasitas descartáveis. O sonho dos governantes capitalistas não é acabar com a pobreza, custa caro, é acabar com os pobres, não ter mais que investir em saúde pública, educação pública, transportes de massas, segurança pública para os manter afastados dos ricos e poderosos. Sem pobres diminuiriam o risco país, a evasão escolar, sobrariam produtos para exportar, sobraria dinheiro para a corrupção e empréstimos a empresários. O capitalismo transformou a democracia em fascismo, as classes menos abastadas devem ser silenciadas, ocultadas, mascaradas… Se incomodam, se rebelam, devem ser reclusas ou mortas, não farão falta, existem muitos para substituir, e servirão de exemplo. Vivemos uma mentira, vimemos uma caricatura grotesca de democracia, de igualdade, temos na verdade um feitor de escravos a serviço de grandes corporações, não existe mais governo, existe patrão, senhor de engenho do século XXI. Somente o poder do povo poderá criar um mundo novo, mas sem ditadura do proletariado, pois, enquanto houver uma minoria que decide julgando saber o que o povo quer, haverá uma maioria subjugada e explorada, estaremos trocando apenas o chicote pela chibata. A tendência é que estas falidas democracias, hoje absolutistas e fascistas, se transformem em verdadeiras ditaduras. Temos que repensar governo, fronteiras, propriedade, temos que repensar o ser humano e seus reais valores e, sobretudo, repensar o conceito de igualdade e pô-lo em prática, mesmo que para isso tenhamos que ignorar governos, fronteiras e propriedades….

 
Deixe um comentário

Publicado por em 27 de julho de 2014 em Notícias e política

 

Tags: , , , , , , , ,

VÍDEO E TEXTO DO PRONUNCIAMENTO DA PRESIDENTE DO BRASIL DILMA


(ANTES, QUERO INFORMAR QUE PUBLICARIA AQUI EM OUTRO POST MINHA OPINIÃO SOBRE O QUE FOI LEVADO A PÚBLICO POR NOSSA PRESIDENTE)

Minhas amigas e meus amigos,

Todos nós, brasileiras e brasileiros, estamos acompanhando, com muita atenção, as manifestações que ocorrem no país. Elas mostram a força de nossa democracia e o desejo da juventude de fazer o Brasil avançar.

Se aproveitarmos bem o impulso desta nova energia política, poderemos fazer, melhor e mais rápido, muita coisa que o Brasil ainda não conseguiu realizar por causa de limitações políticas e econômicas. Mas, se deixarmos que a violência nos faça perder o rumo, estaremos não apenas desperdiçando uma grande oportunidade histórica, como também correndo o risco de colocar muita coisa a perder.

Como presidenta, eu tenho a obrigação tanto de ouvir a voz das ruas, como dialogar com todos os segmentos, mas tudo dentro dos primados da lei e da ordem, indispensáveis para a democracia.

O Brasil lutou muito para se tornar um país democrático. E também está lutando muito para se tornar um país mais justo. Não foi fácil chegar onde chegamos, como também não é fácil chegar onde desejam muitos dos que foram às ruas. Só tornaremos isso realidade se fortalecermos a democracia – o poder cidadão e os poderes da República.

Os manifestantes têm o direito e a liberdade de questionar e criticar tudo, de propor e exigir mudanças, de lutar por mais qualidade de vida, de defender com paixão suas ideias e propostas, mas precisam fazer isso de forma pacífica e ordeira.

O governo e a sociedade não podem aceitar que uma minoria violenta e autoritária destrua o patrimônio público e privado, ataque templos, incendeie carros, apedreje ônibus e tente levar o caos aos nossos principais centros urbanos. Essa violência, promovida por uma pequena minoria, não pode manchar um movimento pacífico e democrático. Não podemos conviver com essa violência que envergonha o Brasil. Todas as instituições e os órgãos da Segurança Pública têm o dever de coibir, dentro dos limites da lei, toda forma de violência e vandalismo.

Com equilíbrio e serenidade, porém, com firmeza, vamos continuar garantindo o direito e a liberdade de todos. Asseguro a vocês: vamos manter a ordem.

Brasileiras e brasileiros,
As manifestações dessa semana trouxeram importantes lições: as tarifas baixaram e as pautas dos manifestantes ganharam prioridade nacional. Temos que aproveitar o vigor destas manifestações para produzir mais mudanças, mudanças que beneficiem o conjunto da população brasileira.

A minha geração lutou muito para que a voz das ruas fosse ouvida. Muitos foram perseguidos, torturados e morreram por isso. A voz das ruas precisa ser ouvida e respeitada, e ela não pode ser confundida com o barulho e a truculência de alguns arruaceiros.
Sou a presidenta de todos os brasileiros, dos que se manifestam e dos que não se manifestam. A mensagem direta das ruas é pacífica e democrática.

Ela reivindica um combate sistemático à corrupção e ao desvio de recursos públicos. Todos me conhecem. Disso eu não abro mão.

Esta mensagem exige serviços públicos de mais qualidade. Ela quer escolas de qualidade; ela quer atendimento de saúde de qualidade; ela quer um transporte público melhor e a preço justo; ela quer mais segurança. Ela quer mais. E para dar mais, as instituições e os governos devem mudar.

Irei conversar, nos próximos dias, com os chefes dos outros poderes para somarmos esforços. Vou convidar os governadores e os prefeitos das principais cidades do país para um grande pacto em torno da melhoria dos serviços públicos.

O foco será: primeiro, a elaboração do Plano Nacional de Mobilidade Urbana, que privilegie o transporte coletivo. Segundo, a destinação de cem por cento dos recursos do petróleo para a educação. Terceiro, trazer de imediato milhares de médicos do exterior para ampliar o atendimento do Sistema Único de Saúde, o SUS.

Anuncio que vou receber os líderes das manifestações pacíficas, os representantes das organizações de jovens, das entidades sindicais, dos movimentos de trabalhadores, das associações populares. Precisamos de suas contribuições, reflexões e experiências, de sua energia e criatividade, de sua aposta no futuro e de sua capacidade de questionar erros do passado e do presente.

Brasileiras e brasileiros,
Precisamos oxigenar o nosso sistema político. Encontrar mecanismos que tornem nossas instituições mais transparentes, mais resistentes aos malfeitos e, acima de tudo, mais permeáveis à influência da sociedade. É a cidadania, e não o poder econômico, quem deve ser ouvido em primeiro lugar.

Quero contribuir para a construção de uma ampla e profunda reforma política, que amplie a participação popular. É um equívoco achar que qualquer país possa prescindir de partidos e, sobretudo, do voto popular, base de qualquer processo democrático. Temos de fazer um esforço para que o cidadão tenha mecanismos de controle mais abrangentes sobre os seus representantes.

Precisamos muito, mas muito mesmo, de formas mais eficazes de combate à corrupção. A Lei de Acesso à Informação, sancionada no meu governo, deve ser ampliada para todos os poderes da República e instâncias federativas. Ela é um poderoso instrumento do cidadão para fiscalizar o uso correto do dinheiro público. Aliás, a melhor forma de combater a corrupção é com transparência e rigor.

Em relação à Copa, quero esclarecer que o dinheiro do governo federal, gasto com as arenas é fruto de financiamento que será devidamente pago pelas empresas e os governos que estão explorando estes estádios. Jamais permitiria que esses recursos saíssem do orçamento público federal, prejudicando setores prioritários como a Saúde e a Educação.

Na realidade, nós ampliamos bastante os gastos com Saúde e Educação, e vamos ampliar cada vez mais. Confio que o Congresso Nacional aprovará o projeto que apresentei para que todos os royalties do petróleo sejam gastos exclusivamente com a Educação.

Não posso deixar de mencionar um tema muito importante, que tem a ver com a nossa alma e o nosso jeito de ser. O Brasil, único país que participou de todas as Copas, cinco vezes campeão mundial, sempre foi muito bem recebido em toda parte. Precisamos dar aos nossos povos irmãos a mesma acolhida generosa que recebemos deles. Respeito, carinho e alegria, é assim que devemos tratar os nossos hóspedes. O futebol e o esporte são símbolos de paz e convivência pacífica entre os povos. O Brasil merece e vai fazer uma grande Copa.

Minhas amigas e meus amigos,
Eu quero repetir que o meu governo está ouvindo as vozes democráticas que pedem mudança. Eu quero dizer a vocês que foram pacificamente às ruas: eu estou ouvindo vocês! E não vou transigir com a violência e a arruaça.

Será sempre em paz, com liberdade e democracia que vamos continuar construindo juntos este nosso grande país.

Boa noite!

 

Tags: , , , , , , , , , , , ,

MANIFESTAÇÃO POPULAR, REPRESSÃO FASCISTA CONTRA DIREITOS FUNDAMENTAIS NO BRASIL DA NOVA DEMOCRACIA


https://www.youtube.com/watch?feature=player_detailpage&v=Dpg_gJCfYEoApresentação11002091_432612230169497_1450376950_n

 

Tags: , , , , , , , , , ,

DEMOCRATIZANDO A DEMOCRACIA


1001171_470737643018464_1959576167_n

Senhores, todo este movimento a ninguém pertence, pertence a toda população cansada de desmando e descasos, verdadeiros desgovernos.

Existem grupos que ajudam organizar e convocar, mas nenhum tem legitimidade para falar por toda a massa que tem participado das manifestações, cada grupo fala por si, mas não em nome do povo, sequer foi o movimento “catraca livre” quem começou tudo isto, acho que, na verdade, ninguém sabe ao certo como começou, vez que ha mais de ano já existiam convocações semelhantes em cidades do ABC Paulista, com diversas manifestações.

O próprio povo tem se incumbido de tentar expulsar bandeiras de grupos e partidos políticos.

As metas, objetivos e reivindicações? O povo é quem diz, e já falou: respeito, moralidade e probidade na política e serviços públicos. É muito mais profundo que colocar um mensaleiro na cadeia ou criar mais um crime hediondo, é mudar toda uma estrutura, é democratizar a democracia. Sim, democratizar a democracia, fazer com que aqueles que democraticamente foram eleitos ouçam a voz da maioria do povo e ajam conforme a vontade deste. O povo disse não a construção de tantos estádios, queriam hospitais e escolas, mas os que foram democraticamente eleitos acharam que estádios seriam mais importantes; este é apenas um exemplo.

Quem são os líderes? não há lideres, a liderança tem sido feita a contrario sensu, quem determina as palavras de ordem, cartazes e faixas são os políticos que insistem em não querer enxergar que a população brasileira está esperando, uma ampla e aberta discussão sobre a real situação, uma resposta do congresso com medidas efetivas para remodelar tudo e assistir aos anseios do povo, uma nova política que seja realmente voltada a superar tantas desigualdades, sem paternalismos politiqueiros e guetização social da população menos favorecida.

 

Tags: , , , ,

Imagem

DEMOCRACIA A BRASILEIRA


Apresentação1 (28)

 

Tags: , ,

Neta de Niemeyer diz que legado será luta pela democracia e justiça social


A neta de Oscar Niemeyer Ana Lúcia disse hoje (6) que o principal legado do avô será o trabalho em favor da democracia e da justiça social. Ela chegou acompanhada da esposa de Niemeyer, Vera Niemeyer, ao Hospital Samaritano, por volta das 8h. Uma missa será celebrada no local, pela manhã, em memória do arquiteto.

“É claro que Oscar Niemeyer é um ícone. A arquitetura será a representação física dele, mas há a ideológica também. Mais do que a arquitetura, [há] o trabalho que fez em favor da democracia e da justiça social”, disse Ana Lúcia.

Ela contou que até a semana passada a família tinha esperança de que ele se recuperasse. “Ele estava lúcido. Havia uma previsão, inclusive, de ele ir para o quarto esta semana.”

Oscar Niemeyer morreu na noite de ontem (5), no Hospital Samaritano, em Botafogo, onde estava internado desde o dia 2 de novembro, vítima de complicações renais e desidratação. Por causa de uma infecção respiratória, o arquiteto que estava na unidade intermediária do hospital, ficou sedado e respirando com auxílio de aparelhos. Niemeyer morreu às 21h55. Ele completaria 105 anos no próximo dias 15.

Depois da missa, o corpo será levado para o Aeroporto Santos Dumont, de onde segue ao meio-dia para Brasília. Lá, será velado no Palácio do Planalto

 
Deixe um comentário

Publicado por em 6 de dezembro de 2012 em Notícias e política

 

Tags: , ,

 
%d blogueiros gostam disto: