RSS

Arquivo da tag: CANDIDATOS

ESTADÃO: Fuvest começa amanhã com mais de 159 mil candidatos inscritos


Estadão.edu terá correção ao vivo a partir das 18h45; Cursinho da Poli analisará as questões na TV Estadão

Mais de 159 mil estudantes participam amanhã da primeira fase da Fuvest, que neste ano selecionará 10.982 alunos para a Universidade de São Paulo (USP) e outros 100 para o curso de Medicina da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Também farão a prova 21,5 mil treineiros, que não vão terminar o ensino médio neste ano e, portanto, não concorrem às vagas.

Veja também: link VÍDEO: Professores indicam o que deve cair na prova link Enade será aplicado para 587 mil universitários

Prova terá duração de 5 horas, com 90 questões  - Jose Patricio/Estadão - 10/01/2011
Jose Patricio/Estadão – 10/01/2011
Prova terá duração de 5 horas, com 90 questões

 

O Estadão.edu terá correção ao vivo da prova a partir das 18h45. Professores do Cursinho da Poli farão a análise das questões no estúdio da TV Estadão. Leitores poderão enviar perguntas pelo Facebook e pelo Twitter (@EstadaoEdu), sempre acompanhadas da hashtag #EduFuvest.

O exame, que começa às 13h, terá 5 horas de duração. Os alunos terão de responder a 90 questões de múltipla escolha sobre todas as disciplinas do ensino médio. Os portões das escolas serão abertos às 12h30 e a Fuvest promete divulgar o gabarito da prova por volta de 19h30.

Será necessário levar documento original de identidade (com foto), caneta esferográfica (com tinta azul ou preta), lápis n.º 2 e borracha. Água e alimentos leves são permitidos. O candidato não poderá utilizar ou manipular, em nenhuma área do prédio, celulares ou qualquer outro equipamento eletrônico ou de telecomunicação.

A Fuvest recomenda que cada candidato visite o local em que fará o exame com antecedência. Hoje, a partir das 11h, a lista com os nomes dos candidatos estará na entrada de cada local de prova.

A relação dos aprovados para a segunda fase será divulgada no dia 17 de dezembro e as provas serão aplicadas de 6 a 8 de janeiro. A lista dos aprovados estará disponível no dia 2 de fevereiro.

O número de inscritos neste ano aumentou 8% em relação à edição passada, quando o processo seletivo teve 146.892 candidatos. Além disso, Medicina voltou a ser o curso mais concorrido, com 56,43 candidatos para cada uma das 275 vagas. No ano passado, a carreira mais disputada foi a de Engenharia Civil no câmpus da USP em São Carlos.

 
 

Tags: , , ,

Candidatos do Enem poderão ver a correção das redações a partir de 15 de fevereiro


Os 4,1 milhões de estudantes que fizeram o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) nos dias 3 e 4 do último fim de semana vão ter acesso ao espelho de correção digitalizado da redação a partir de 15 de fevereiro do próximo ano, segundo informação divulgadas nesta quarta-feira (7) pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Desta forma, os candidatos poderão verificar seus erros e acertos. De acordo com o presidente do instituto, Luiz Cláudio Costa, a disponibilização das redações aos participantes tem  fins pedagógicos.

A partir deste ano, a redação será examinada por dois corretores independentes – um não saberá qual a nota atribuída pelo outro. Caso haja diferença na nota final superior a 200 pontos, o texto será avaliado por um terceiro corretor. Nos anos anteriores, isso só acontecia quando a discrepância entre as duas primeiras notas superava os 300 pontos. Caso a diferença entre as notas dos três avaliadores permaneça superior a 200 pontos, será convocada a participação uma banca examinadora de excelência, composta por três professores.

O Inep estima que das 4,1 milhões de redações corrigidas, cerca de 1,2 milhão receberão a terceira correção e aproximadamente 200 mil sejam avaliadas pela banca de especialistas. Após a fase de correção, as redações estarão disponíveis para visualização na página do Inep na internet.

Os estudantes terão acesso com a senha pessoal gerada no momento em que fizeram a inscrição para o Enem. Cada participante só terá direito a ver a própria redação.

Treinamento

O trabalho de correção começa na próxima semana e será feito por 5.683 profissionais, que foram convocados por chamada pública e passaram por dois meses em treinamento presencial e a distância, no qual foram abordadas as especificidades de cada competência e o conjunto do texto.

Segundo o Inep, os profissionais terão nova capacitação nesta semana e na próxima, voltada especificamente para a correção do tema da prova — O Movimento Imigratório para o Brasil no Século XXI. No dia 14 próximo, serão submetidos a um pré-teste de avaliação sobre sua capacidade de proceder à correção de acordo com o padrão estabelecido pela banca examinadora.

Como será feita a correção das redações

A correção avalia cinco competências: a) domínio da norma padrão da língua escrita; b) compreensão da proposta de redação e aplicação de conceitos das várias áreas do conhecimento para o desenvolvimento do tema nos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo; c) capacidade de selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista; d) conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários à construção da argumentação; e e) elaboração de proposta de intervenção para o problema abordado, respeitados os direitos humanos.

A pontuação em cada competência pode variar até 200 pontos. A nota máxima da redação é de mil pontos. O estudante terá nota zero na redação se fugir ao tema proposto, apresentar estrutura textual que não seja a do tipo dissertativo-argumentativo, entregar folha em branco, com sete linhas ou menos, copiar os textos motivadores e reproduzir impropérios, desenhos ou palavras de desrespeito aos direitos humanos.

 
 

Tags: , , ,

TSE: Candidatos que disputaram o primeiro turno têm de prestar contas finais até terça-feira (6)


Os candidatos que encerraram a sua participação nas Eleições 2012 no primeiro turno têm até terça-feira (6) para apresentar à Justiça Eleitoral suas prestações de contas finais de campanha. O mesmo prazo vale para comitês financeiros e partidos. O primeiro turno das eleições municipais ocorreu no dia 7 de outubro.

Caso o candidato não apresente as contas eleitorais não poderá obter a certidão de quitação eleitoral e, em consequência, ficará impedido de obter o registro de candidatura para a próxima eleição por não estar quite com a Justiça Eleitoral.

Já os 100 candidatos que concorreram ao segundo turno das eleições para prefeito, no dia 28 de outubro, têm até o dia 27 de novembro para entregar as prestações de contas finais.

Primeiro turno

No dia 11 de outubro, a Justiça Eleitoral liberou a atualização do Sistema de Prestação de Contas Eleitorais (SPCE), cadastro em sua versão 1.07. Pela primeira vez, o sistema de prestação de contas possibilita a entrega do arquivo eletrônico da prestação de contas final de candidatos, partidos e comitês financeiros pela internet. Mas essa modalidade só pode ser utilizada pelo prestador de contas caso realize a atualização do sistema para a versão 1.07. Acesse aqui o link para download do SPCE Cadastro 1.07.

O envio das prestações de contas finais pela internet não isenta candidatos, partidos e comitês da obrigatoriedade de entrega dessas prestações, com todos os seus demonstrativos e peças na forma impressa, à Justiça Eleitoral.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 1 de novembro de 2012 em DIREITO&SOCIEDADE, ELEIÇÃO

 

Tags: , , , , ,

55% dos prefeitos candidatos já conseguiram se reeleger em 2012


Esse é o menor índice desde que a reeleição passou a ser permitida; 14 dos atuais prefeitos ainda podem se reeleger no segundo turno

No total, 1.510 prefeitos venceram nas urnas ainda no primeiro turno. Esse número representa 55% dos que concorreram: é o menor índice desde o ano 2000. Naquela eleição, e também na de 2004, 58,2% dos candidatos conseguiram se reeleger. Em 2008, o número subiu para 65,9%.

Nem todos os prefeitos em exercício quiseram se candidatar. Por causa disso, o índice de renovação das prefeituras chegou a 73% do total. Os números estão numa pesquisa da Confederação Nacional dos Municípios.
O presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, atribui o resultado às dificuldades enfrentadas pelos prefeitos: “O município é o ente da federação desprotegido; é aquele em que o cidadão nasce, vive e morre, mas a maior concentração de recursos está em Brasília. Como é que isso retorna depois? Quem é que pode iniciar alguma coisa sem ter recurso?”

A avaliação de Ziulkoski pode ser embasada por um estudo produzido pela consultoria do Senado. Intitulada “O que reelege um prefeito?”, a análise conclui que gastos públicos têm relação direta com a chance de reeleição. Na prática, segundo o estudo, um prefeito que tenha reduzido em 10% a despesa corrente ao longo do mandato teve uma probabilidade de reeleição de 28%. Já aquele que aumentou a despesa em 50% teve essa chance ampliada para 43%.

Uso da máquina Para os críticos, essa relação entre os gastos públicos e a chance de vitória nas urnas é um dos defeitos da reeleição. O deputado Reguffe (PDT-DF) é o autor de uma emenda ao Anteprojeto 2/11, da Comissão Especial da Reforma Política, que acaba com a reeleição no Executivo e limita, ao parlamentar, esse direito a apenas uma vez. Para ele, a reeleição faz com que se use “descaradamente” a máquina administrativa: “A máquina pública tem que ser usada para devolver serviços de qualidade ao contribuinte e não para perpetuar máquinas políticas. O instituto da reeleição aprofunda isso”.

Um dos autores do estudo do Senado, o consultor Alexandre Rocha aponta também um ônus para os prefeitos nas eleições: “O fato de você estar no exercício do cargo lhe dá projeção e acesso aos recursos públicos que os concorrentes não têm, mas ao mesmo tempo há uma cobrança pela prestação de serviços públicos. Então, essa exposição tanto pode ser para o bem quanto para o mal”.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 26 de outubro de 2012 em ELEIÇÃO, Notícias e política, POLÍTICA

 

Tags: , ,

Tribunal Superior Eleitoral ainda tem mais de 2,8 mil processos de impugnações de candidaturas para julgar


O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) recebeu até hoje (22) 7.875 recursos de impugnação de candidaturas. Desses, foram julgados 5.026 até o momento, restando ainda mais de 2,8 mil recursos.

Do total de processos que chegaram ao TSE até agora, 3.159 são embasados nos artigos da Lei da Ficha Limpa, dos quais foram julgados 1.364. Há ainda as impugnações relacionadas a outros motivos, como quitação eleitoral, por exemplo.

Os ministros da côrte, no entanto, pretendem julgar todos os recursos até dezembro, quando ocorre a diplomação dos candidatos eleitos. O objetivo é evitar que sejam diplomados prefeitos cujos resultados das eleições ainda estão sendo questionados juridicamente.

No próximo domingo (28), 50 cidades passarão por segundo turno das eleições municipais. Ao todo, 31,7 milhões de eleitores deverão voltar às urnas para decidir sobre quem ocupará a prefeitura de suas cidades. Quem não comparecer à seção eleitoral, deverá justificar a ausência em até 60 dias. O eleitor que justificou a ausência de voto no primeiro turno, por estar fora de seu domicílio eleitoral, em caso de segundo turno em seu domicílio eleitoral tem que votar ou justificar mais uma vez a ausência.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 23 de outubro de 2012 em ELEIÇÃO, POLÍTICA

 

Tags: , , , , ,

TSE: Primeiro turno: candidatos, partidos e comitês podem enviar prestações finais pela internet


Na última quinta-feira (11), a Justiça Eleitoral liberou a atualização do Sistema de Prestação de Contas Eleitorais (SPCE), cadastro em sua versão 1.07. Pela primeira vez, a Justiça Eleitoral possibilitará a entrega do arquivo eletrônico da prestação de contas final de candidatos, partidos e comitês financeiros pela internet. Mas essa modalidade só poderá ser exercida pelo prestador de contas caso realize a atualização do sistema para a versão 1.07. Acesse aqui o link para download do SPCE Cadastro 1.07.

O envio das prestações de contas finais pela internet não isenta candidatos, partidos e comitês da obrigatoriedade de entrega dessas prestações, com todos os seus demonstrativos e peças na forma impressa, à Justiça Eleitoral.

A modalidade de entrega de prestações de contas finais pela internet só abrange os candidatos que esgotaram a sua participação na eleição no primeiro turno. As prestações de contas finais de primeiro turno devem ser apresentadas à Justiça Eleitoral até 6 de novembro.

Lista de doadores

Antes dessa novidade, outra já havia sido adotada pela Justiça Eleitoral nestas eleições. Desta vez na apresentação das prestações parciais de contas de campanha pelos candidatos, partidos e comitês financeiros.

Pela primeira vez, a Justiça Eleitoral colocou à disposição de eleitores e interessados a lista com a identificação dos doadores e fornecedores de candidatos, partidos e comitês durante o curso da campanha. A primeira e a segunda prestações de contas parciais de campanha foram encaminhadas à Justiça Eleitoral, respectivamente, nos dias 2 de agosto e 2 de setembro.

Até a última eleição geral, ocorrida em 2010, os eleitores só tinham acesso à lista de doadores e fornecedores após a realização do pleito, quando da entrega da prestação de contas final dos candidatos.

As informações que já contenham os nomes dos doadores e valores doados foram colocadas à disposição no Portal do TSE desde a primeira parcial de contas de campanha por determinação da Presidência do TSE e para atender a Lei de Acesso à Informação.

Sistema de prestação de contas eleitorais (SPCE)

O Sistema de Prestação de Contas Eleitorais (SPCE), previsto na Resolução-TSE nº 23.376/2012, é um programa desenvolvido pela Justiça Eleitoral para auxiliar na elaboração de prestação de contas de campanhas eleitorais dos candidatos, comitês financeiros e partidos políticos.

De acordo com a resolução, a prestação de contas deverá ser elaborada por meio do SPCE, que deverá ser instalado no computador do usuário para preenchimento das informações.

Os dados inseridos no sistema devem ser gravados em arquivo gerado pelo SPCE e encaminhados à Justiça Eleitoral, além das peças e documentos elencados no art. 40 da Resolução-TSE nº 23.376, nos seguintes prazos:

 

Prestação de contas Prazo de entrega
1ª parcial 28.7.2012 a 2.8.2012
2ª parcial 28.8.2012 a 2.9.2012
Final – 1º turno Até 6.11.2012
Final – 2º turno Até 27.11.2012

 

A prestação de contas final somente será considerada recebida pela Justiça Eleitoral com a validação do número de controle gravado no arquivo eletrônico e aquele constante dos demonstrativos impressos pelo sistema, oportunidade em que será emitido o recibo de entrega ao prestador de contas.

As informações da prestação de contas não serão recebidas eletronicamente na base de dados, se houver (art. 45, § 1º):

  • divergência entre o número gerado e o impresso;
  • inconsistência ou ausência de dados;
  • falha na mídia;
  • ausência do número de controle nos itens impressos;
  • outra falha que impeça a recepção eletrônica das contas na base de dados.

Atenção! Caso ocorra alguma falha na entrega da prestação de contas, os documentos e dados serão desconsiderados para fins de análise. Caso isso aconteça, as contas deverão ser reapresentadas à Justiça Eleitoral (art. 45, § 2º, da Resolução-TSE nº 23.376).

Arquivos Última Atualização
InstaladorSPCE-Cadastro2012V1.07 Versão 1.07 de 11/10/2012

Instruções para instalação – passo a passo

  • Faça o download do arquivo “InstaladorSPCE-Cadastro2012V1.07.zip”.
  • Extraia o arquivo “InstaladorSPCE2012.exe” e salve-o em uma pasta do computador .
  • Abra o arquivo e inicie o processo de instalação “SPCE-Cadastro2012.exe”.
  • Siga as instruções apresentadas até concluir a instalação.
  • O SPCE será adicionado ao menu Iniciar. Além disso, será criado um ícone do sistema na área de trabalho.
 
Deixe um comentário

Publicado por em 16 de outubro de 2012 em ELEIÇÃO, Notícias e política

 

Tags: , , , , , , ,

Termina hoje propaganda eleitoral paga em jornais


Termina hoje (5), a dois dias das eleições municipais deste ano, o prazo para divulgação de propagandas eleitorais pagas em jornais ou a reprodução na internet do jornal impresso. De acordo com a legislação eleitoral, cada um dos 480 mil candidatos pôde divulgar, desde 6 de julho, até dez anúncios por veículo em datas diversas. As propagandas políticas gratuitas no rádio ou na televisão foram encerradas ontem (4).

Os candidatos a prefeito e a vereador também estão proibidos, a partir de hoje, de promover comícios, reuniões públicas e utilizar aparelhagem de sonorização fixa. Já a distribuição de material gráfico, promoção de caminhada, carreata, passeata ou carro de som divulgando jingles e mensagens dos candidatos, assim como uso de alto-falantes ou amplificadores de som, pode se estender até as 22h de sábado (6).

Para o cientista político da Universidade de Brasília (UnB), Flávio Testa, a limitação da veiculação de propaganda eleitoral às vésperas do pleito é uma “interferência desnecessária”. Ele defende que a comunicação entre candidatos e eleitores seja permitida inclusive no dia da votação.

“Proibir campanha na televisão, no rádio é um formalismo desnecessário, que não deveria existir. Quem não quer mais ver ou ouvir, desliga. Quanto mais comunicação e informação circulando, melhor”, disse.

Tosta citou ainda o caso da propaganda eleitoral pela internet, modalidade que estreou nas eleições de 2010 e está sendo utilizada pela primeira vez em eleições municipais este ano. Segundo ele, é um tipo de propaganda “extremamente difícil de ser fiscalizada”.

De acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), a propaganda na rede foi liberada a partir do dia 6 de julho, podendo ser feita nos sites dos candidatos, dos partidos ou das coligações, com endereço eletrônico comunicado à Justiça Eleitoral e hospedados em provedores estabelecidos no Brasil; e ainda por meio de blogs e redes sociais. A partir de hoje (5), no entanto, não podem mais ser enviadas mensagens eletrônicas aos eleitores.

O que fica proibido na internet é qualquer tipo de propaganda eleitoral paga, propaganda em sites de pessoas jurídicas, com ou sem fins lucrativos, e em sites oficiais ou hospedados por órgãos ou entidades da administração pública.

No dia das eleições, de acordo com a legislação eleitoral, é proibida a prática de boca de urna, que inclui a divulgação, durante o período de votação, de levantamento de intenção de voto. No dia 7 de outubro, poderão ser divulgadas as pesquisas eleitorais realizadas até a data anterior. Levantamentos realizados no próprio dia da votação só poderão ser anunciados após as 17h, respeitando o fuso horário de cada localidade.

Também no dia da eleição é proibida a distribuição de material de propaganda política, incluindo os chamados santinhos, e a prática de aliciamento, coação ou manifestação que possam influenciar na vontade do eleitor. Estão liberadas as manifestações individuais e silenciosas da preferência do eleitor por meio de bandeiras, broches e adesivos.

Para votar, os eleitores devem levar um documento oficial com foto, que pode ser carteira de identidade, passaporte, carteira de categoria profissional reconhecida por lei, certificado de reservista, carteira de trabalho ou carteira nacional de habilitação. Não será admitida certidão de nascimento nem de casamento. Não é obrigatória a apresentação do título de eleitor, mas é preciso ter o número do documento para o preenchimento da justificativa eleitoral.

A expectativa do TSE é que, no próximo domingo, 138,5 milhões de brasileiros vão às urnas para escolher 5.568 prefeitos e 57.434 vereadores. Só não vão votar neste pleito municipal eleitores do Distrito Federal e de Fernando de Noronha, onde não há representantes desses cargos; os que estão cadastrados para votar no exterior, que só escolhem o presidente da República, e eleitores que se encontram fora do município onde estão registrados para votar. Neste caso, é necessário justificar o voto.

 
Deixe um comentário

Publicado por em 5 de outubro de 2012 em ELEIÇÃO, Notícias e política

 

Tags: , , , , , , ,

 
%d blogueiros gostam disto: