RSS

DITADURA DO PROLETÁRIO, A COMUNA DE PARIS:

22 jul

download (1)     A Comuna de Paris foi o primeiro governo operário da história, fundado em 1871 na capital francesa , um marco histórico para o movimento dos trabalhadores. “Poderia se dizer que ela é a primeira disputa ideológica significativa da modernidade entre a burguesia e o proletariado.”. criada pela revolução proletária em Paris., durou 72 dias: de 18 de Março a 28 de Maio de 1871.

“A Comuna foi o exercício de uma democracia efetiva, real e de classe. Ela não é somente uma insurreição, ela é um processo revolucionário no marco da guerra entre a França e a Prússia. Os trabalhadores tinham que proteger Paris dos prussianos, mas também da burguesia, da oligarquia, dos que queriam o fim da guerra a qualquer preço.”

De acordo com o escritor Prosper-Olivier Lissagaray, um communard que se tornou historiador da Comuna, esta teria sido “uma revolução feita por homens comuns e que deu aos trabalhadores a consciência de sua força, sem que esses pudessem desenvolver suas ideias”. que, em suma, visavam melhorar as condições de vida dos indivíduos que compunham aquela sociedade, tão marcada por conflitos políticos, econômicos e sociais.

No princípio exerceu o poder um governo revolucionário provisório chamado Comitê Central da Guarda Nacional, ou seja, um órgão eleito pelos batalhões da milícia popular que haviam se formado para defender a cidade contra os exércitos prussianos. Porém em 28 de março o poder passou às mãos da Assembleia de Deputados do Povo: a Comuna,

O papel governante cabia aos operários, muitos dos quais eram membros da Primeira Internacional. Foram proclamadas, também, Comunas em Lion, Marselha, Tolouse e algumas outras cidades que, entretanto, existiram por pouco tempo.

A Comuna de Paris destruiu a máquina estatal burguesa (liquidou o exército permanente e a polícia, separou a Igreja do Estado, etc) e criou um Estado de novo tipo, que foi a primeira forma de ditadura do proletariado da história. O novo aparato do poder se organizava de acordo com os princípios democráticos: a elegibilidade, responsabilidade e a demissibilidade de todos os funcionários e o caráter colegiado da direção.

Comuna de Paris ocorreu no contexto da Guerra Franco-Prussiana, que vigorou entre 1870 e 1871, resultando na vitória da Prússia e na unificação dos estados germânicos, dando origem ao Reich (Império) Alemão. Em setembro de 1870, o exército francês sofreu importante derrota para os prussianos. Dia 19 de setembro os prussianos tentam invadir Paris, mas ao encontrar brava resistência não conseguem invadir a cidade e preferem cercá-la.

Após esse episódio, o governo francês começa a negociar a paz com os germânicos. Ao mesmo tempo, a imprensa parisiense anunciava como breve a vitória sobre os inimigos.

images (3)     Já antes desse episódio, as classes dominantes perceberam que o maior inimigo delas não era a Prússia, mas os proletários de Paris, que viviam uma situação alarmante: “As condições de vida da população de Paris […] agravam-se aceleradamente. O abastecimento não é realizado como regularidade e os produtos desaparecem, permitindo a proliferação de especulação e câmbio-negro. Os preços atingem cifras astronômicas. Em janeiro de 1871, as reservas de farinha chegam ao fim e é imposto um racionamento. A ração é reduzida ao mínimo e, mesmo assim, para obtê-la, mulheres, crianças e idosos são obrigados a permanecer em filas
desde a madrugada, enfrentando grande frio, lodo e barro, sem qualquer tipo de agasalho.” (COSTA, 1998, p.57)
A partir daí uma série de manifestações populares desenvolveu-se na França, resultando inicialmente na queda do Imperador Napoleão III e na instauração da chamada III República (1870-1940).

Foram convocadas eleições para a Assembleia Nacional pelo governo provisório, liderado à época por Adolphe Thiers. A maioria dos eleitos era republicana conservadora apoiada por pequenos proprietários. A ascensão de uma república, que passa a ter um representante da burguesia, com apoio da monarquista, como seu chefe maior, cria a situação de ingovernabilidade. A república é proclamada por pressão das massas.

Ao mesmo tempo que uma crise se abate sobre as cúpulas,, a crise econômica atinge as massas. Há uma pauperização da população, a fome se torna uma realidade, falta o pão, a população chega ao ponto de comer cachorros, gatos e ratos.

Há uma agitação das massas, a população já não acredita no governo republicano, a população de Paris, os trabalhadores tomem consciência da incapacidade do governo, questionando-o.

A comuna eclode motivada por vários fatores sociais e políticos, da necessidade de resposta imediata a circunstâncias concretas, raiva, frustração patriótica, republicana e econômica.

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em 22 de julho de 2014 em Notícias e política

 

Tags: , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: