RSS

Ipea revela dados inéditos sobre violência contra a mulher

17 mar

Estudo preliminar do Ipea estima que, entre 2009 e 2011, o Brasil registrou 16,9 mil feminicídios, ou seja, “mortes de mulheres por conflito de gênero”, especialmente em casos de agressão perpetrada por parceiros íntimos. Esse número indica uma taxa de 5,8 casos para cada grupo de 100 mil mulheres.

De acordo com os dados do documento, o Espirito Santo é o estado brasileiro com a maior taxa de feminicídios, 11,24 a cada 100 mil, seguido por Bahia (9,08) e Alagoas (8,84). A região com as piores taxas é o Nordeste, que apresentou 6,9 casos a cada 100 mil mulheres, no período analisado.

A pesquisa Violência contra a mulher: feminicídios no Brasil, coordenada pela técnica de Planejamento e
Pesquisa do Instituto Leila Posenato Garcia, foi apresentada na Comissão de Seguridade Social da Câmara
dos Deputados.

De acordo com os dados do documento, o Espirito Santo é o estado brasileiro com a maior taxa de
feminicídios, 11,24 a cada 100 mil, seguido por Bahia (9,08) e Alagoas (8,84). A região com as piores
taxas é o Nordeste, que apresentou 6,9 casos a cada 100 mil mulheres, no período analisado.

Realizada com dados do Sistema de Informações sobre Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, a
pesquisa inova em relação a estudos anteriores por incorporar duas etapas de correção, visando minimizar
a subestimação dos feminicídios.

Lei Maria da Penha
Além dos números e taxas de feminicídios nos estados e regiões do Brasil, foi realizada uma avaliação do
impacto da Lei Maria da Penha. Constatou-se que não houve influência capaz de reduzir o número de
mortes, pois as taxas permaneceram estáveis antes e depois da vigência da nova lei.

“Observou-se sutil decréscimo da taxa no ano de 2007, imediatamente após a vigência da lei, e, nos
últimos anos, o retorno desses valores aos patamares registrados no início do período”, afirma o texto.

130925_feminicidio_por_uf

RELATÓRIO IPEA COMPLETO

A presença da mulher no mercado de trabalho

O Dieese, a Fundação Seade e os parceiros regionais divulgaram boletins sobre a participação da mulher
nos mercados de trabalho em sete áreas pesquisadas pelo Sistema PED (seis regiões metropolitanas e ABC
paulista). Os trabalhos marcam o 8 de Março, Dia Internacional da Mulher. Os dados pesquisados se
referem a 2013.

Confira o estudo de acordo com cada localidade:

Região Metropolitana de Belo Horizonte;
Região Metropolitana de Fortaleza;
Região Metropolitana de Porto Alegre
Região Metropolitana do Recife;
Região Metropolitana de Salvador;
Região Metropolitana de São Paulo;
Distrito Federal;
região do abc.

*Fonte: Dieese.

Anúncios
 
 

Tags: , , , , , , , , , , ,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: